RELACIONADOS



categorias

11 de junho de 2016

O que fazer quando ele é Romeu e você não é Julieta?

Via Lindsay Woods.


Você pode ler ouvindo Ariana Grande - One Last Time

Quero um pouquinho do teu tempo, é importante. Senta aqui e me lê?
Lembra-se de quando nós ficamos duas horas conversando pelo telefone? Tinha assunto até debaixo da cama, não era? Eu escutava sua voz enquanto olhava para as brechas de luz no telhado e ouvia meu gatinho do meu lado, lembra que você tinha de me aturar miando também?

Eu te imaginei caminhando do quarto até a cozinha quando você disse que ia buscar café, só que entre o quarto e a cozinha fica a sala e eu te vi desviar do sofá lentamente como quando você fica de frente a algo bonito que te faz bem, porque você quer apreciar o que pode ser seu, mas você nunca se permite por causa daquele medo de se machucar.
Só que, voltando da cozinha você parou e ficou encarando o sofá com seus olhos negros.
- Quer?
- Quero.
E então você se sentou com a xícara de café nas mãos e se permitiu. Me ouviu por mais uma hora falando coisas sobre a noite e a beleza que há na escuridão, eu te fiz sonhar não foi?
Eu tenho essa mania de fazer o outro sentar e sonhar mesmo, e essa coisa de como minha voz soa não é proposital, eu sou assim, você sabe não é?
- Você é um doce, moça.

Por isso quero te pedir desculpas, por ter usado você, por ter abraçado e beijado você pra curar minha dor e diminuir a solidão. Me desculpa, tá?
Desculpa por ter colocado um vestido pra parecer mais menina, totalmente diferente dos jeans e camisas masculinas que eu costumava usar, desculpa por ter brigado com você enquanto jogávamos Apocalipse Zombie, como aqueles casais fofinhos disputando pra ver quem ganha mais.

Desculpa por ter fantasiado que nos casaríamos e teríamos dez filhos, desculpa por ter escrito uma porrada de textos sobre “nós” te fazendo crer que era real. Desculpa por ter te feito cuidar de mim da forma que você cuidou, quando eu só não queria ficar sozinha, só queria braços que me abraçassem e lábios que me beijassem. Só isso.

Desculpa por ter te pressionado na parede, ter beijado teus lábios e jurar que ficaríamos juntos, quando no dia seguinte não atendi as ligações, exatamente como nas próximas semanas. Desculpa, moço, você é um cara nota dez.

Eu não devia ter feito isso contigo (nem com mais ninguém), mereço uma salva de palmas na cara por isso, mas, você sabe, é difícil ver claramente quando estamos sentindo dor.

E quanto ao fato de depois você continuar sendo meu amigo, sou muito grata, muito obrigada por me aturar, por permitir que eu encha teu saco falando bobagem, obrigada por me fazer sorrir, obrigada por, depois de eu ter te usado descaradamente, você ainda me entender. Não é nada não, é que você é Romeu, e eu tô mais pra Olive de A mentira.