RELACIONADOS



categorias

25 de março de 2018

Eu nunca fui ingênua




Já são uma da manhã, e é mais uma noite que não consigo dormir, e minha insônia tem olhos azuis e bochechas rosas.

Eu penso sobre as cartas que você deixou debaixo da minha porta, me deixando em êxtase com palavra escrita, e ainda essa semana você estará voando de volta para sua cidade natal.

Sonho com o que poderíamos ser, até aonde você me levaria, lembro das coisas que me disse, do carinho que me deu e do cuidado que teve comigo.

Você me beijou doce e loucamente, dos pés a cabeça, me fez esquecer o mundo ou qualquer coisa que me tirasse desse paraíso particular chamado de nós.

A rosa que me deu ainda está na minha cômoda, ainda tem seu perfume no meu vestido azul, e eu ainda sinto o gosto dos seus lábios.

E, apesar do meu atual estado, eu sei o que nós nunca vamos ser. Embora cada partícula de mim tenha declarado meu desejo de ser completa e inteiramente sua, eu sei quando o encantamento se transforma em ilusão, e eu nunca fui ingênua.

Mesmo que eu imagine você me pedindo pra jogar tudo pra cima e ir embora com você.
Mesmo que você faça algo, ou faça tudo pra me convencer a ficar.
Mesmo que você implorasse pra que eu acreditasse quando você me dissesse que queria realmente ficar comigo, como eu queria ficar com você.
Eu te diria adeus.

E ainda que depois eu me arrependesse, eu te daria adeus sem dizer uma palavra, sem dó, porque você usa uma aliança e estará voltando pra ela em alguns dias, e mais ainda porque você está fodendo com outra exatamente agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário