RELACIONADOS



categorias

12 de fevereiro de 2019

Amem, Amém!

Essa fotografia é sua? Se sim, entre em contato comigo para que eu dê os devidos créditos, a encontrei na reprodução do tio Google, espero que não se importe!



Não, você não precisa ouvir nenhuma música enquanto lê esse texto, só me escuta um pouco, que meu coração quer falar.

Eu tenho certeza de poucas coisas na vida, mas hoje eu quero falar sobre o fato de que Deus nunca nos deixa desamparados.

As notícias estão aí explodindo pra todo mundo ver, têm sido tragédia pós tragédia, e eu sei que é muito complicado não se abalar, já que além de tudo que acontece pelo mundo afora, também existe o caos que acontece aqui dentro.

Parece que está tudo desalinhado, fora do lugar, são muitas dores, desde os machucados depois de uma queda, até os entes queridos que perdemos nessa multidão de perdas.

Eu sei que não consigo mensurar a dor que os habitantes de Brumadinho estão sentindo, nem os pais dos jovens que morreram no incêndio no CT do Flamengo, ou como está a situação dos moradores do Rio de Janeiro, com toda a chuva, ou a dor que os familiares de Boechat e do piloto do avião em que ele estava devem estar sentindo também, nem a sua dor que eu também desconheço.

Porque é tudo muito extenso e intenso para quem sente, sempre machuca demais, fere, corrói, sangra e dói. Eu não faço a menor ideia do que acontece contigo, nem com as pessoas que estão a minha volta, não sei o que você sente, como sente, nem o que eu poderia fazer pra te ajudar.

Eu só gostaria de te lembrar que, mesmo com tudo isso acontecendo, com cada pequena dor, cada perda, cada pedacinho de si que é subtraído, e todos os fatores externos que podem estar te afetando,
é importante que você nunca perca a fé, e viva o hoje, aqui e agora.

A nossa vida é um sopro.
Nós estamos bem, e então não estamos.
Temos próximas as pessoas que amamos, e tão rápido como uma estrela cadente aparece no céu, não as temos mais.
Nós temos tudo, e então não temos nada.

Pode ser clichê, ou manjado, mas é sobre nós darmos valor ao que temos, no momento em que temos. Pedir perdão, por qualquer erro bobo que seja. Ser gentil, acima de qualquer coisa, porque nós nunca sabemos o que a outra pessoa está passando.
Como eu não sei o que acontece com você, e você não sabe o que acontece dentro de mim.

E, principalmente, isso é sobre a necessidade de demonstrar amor, em toda e qualquer oportunidade. Porque nós não temos garantia de nada.

Eu, por exemplo, estou aqui agora, escrevendo essa carta pra vocês, mas não sei se vou ter oportunidade de trazê-la a público, estou com um aperto no peito enquanto penso sobre isso tudo que está acontecendo no mundo e com as pessoas a minha volta, mas ainda assim tentando manter a cabeça erguida, enquanto rezo, pedindo a Deus por luz para todos nós, porque têm sido dias difíceis de suportar.

Porque é um mundo muito grande e bonito, mas também muito injusto.
Sejam vocês mesmos o carinho que esperam receber, deem amor, mesmo quando tudo que fizerem por você for o contrário, continue tentando...

E, acima de tudo,
Amem,
Amém!

4 comentários:

  1. O acaso é, o descaso, o planejado, podem nos surpreender negativamente. Precisamos estar atentos e dispostos a nos solidarizar com o próximo. Parabéns pelas palavras. Sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  2. E muito difícil entende os filhos quando tem 19 anos de idade.

    ResponderExcluir