RELACIONADOS



categorias

20 de fevereiro de 2019

Olha o que você me #Fz



Você pode ler ouvindo The Weeknd - Earned It

Um dos meus maiores defeitos é sofrer antecipadamente. No momento, eu estou em cima de você, sentindo o cheiro do seu perfume, e tentando memorizá-lo, porque eu quero lembrar de cada pedacinho seu, desde o desenho dos seus braços, do seu peito, a tua clavícula, o teu pescoço, a sua nuca, suas mãos que me tocam tão lindamente em mi, igualzinho como você solando na guitarra.

Eu guardo a sensação de sentir as suas costas largas e de te ter em cima de mim, desejando poder ser completa assim, sempre. As minhas mãos dançam pelas suas costas, seduzindo cada tracinho seu, e eu gostaria de poder ser sua eternamente, porque não há melhor lugar para se estar, é pra aonde eu quero voltar quando eu estiver cansada do mundo e quiser ouvir as notas de nós dois que estamos compondo, cada vez que você me toca. Eu quero voltar para o lar que eu construí em você, a morada, o abrigo que você me deu, eu quero repetir pra sempre a minha música predileta: eu e você.

Eu preciso memorizar a forma como você aperta meu quadril e como você me beija ardentemente, como você ultrapassa os limites que eu sempre tive, mas nunca criei pra você, como você me toca, me beija, me doma, me tem, em arpejo, me deliciando de forma crescente, e em seguida, decrescente.

Porque eu só tenho você inteiro pra mim agora, e só por hoje não é suficiente.
É aí que dói. Machuca pensar que um dia eu posso nunca mais ouvir essa canção, com nossa melodia deliciosa, e esse toque perfeito, com uma voz que fica muito mais bonita quando encorajada por você, com os sons que nós dois produzimos quando somos só nós. Seja no quarto, no escuro da balada, dentro do carro, ou em um sonho meu.

Eu não vou te contar, mas eu sonhei com você essa noite, e no sonho você tinha ido embora e me deixado sozinha, como todos os outros caras costumam fazer com garotas como eu, eu passava o resto da noite no motel, pensando em como eu me iludi muito, mais uma vez, escrevendo numa vibe bem sad girl que me deixa desnorteada, no chão do quarto, bebendo o resto do vinho que você deixou pra trás, junto comigo, enquanto eu estava pensando que poderia ter sido diferente, que a minha intuição me enganou, eu me traí e me permiti, e não fazia ideia do buraco em que me enfiei por você só pra você me deixar sozinha, então eu acordei, chorei baixinho e te vi deitado do meu lado.

Lindo como uma canção de ninar, forte como um leão, e sedutor como o homem que você é quando olha pra mim e diz que me quer.   Então, eu respirei fundo, enxuguei as lágrimas do meu rosto, e deitei a cabeça no teu peito. Sentindo os teus batimentos cardíacos e feliz em você ainda estar ali, comigo.

Mas, agora, é ainda melhor. Seu coração bate descompassado, ansioso, e o meu bate desesperado e excitado, porque os sons que nós produzimos e a forma que você me faz cantar, são as formas mais desconhecidas pelo melhor ouvinte ou melhor músico que possa existir. Porque a necessidade de ter um ao outro é como um bequadro, anula todos os nossos sustenidos, que já são poucos.

Essa é a nossa música:
Minha voz, sua melodia;
Minha boca, teu toque.

Importa muito se ela vai se repetir outras vezes, importa mais ainda compor novas músicas com você, com notas de nós dois. E, majoritariamente, importa que você nunca se esqueça de como tocá-la, e eu nunca esquecerei como cantar. E encantar você.

(...)
_________________________________________________________________________________

Esse texto tem continuação! Aguarde até semana que vem!
Você pode ler a história completa aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário