RELACIONADOS



categorias

22 de abril de 2019

@dany

via reprodução google/essa foto é sua?


Eu até pensei em escrever algo bonito sobre você, aproveitar meu momento de inspiração em que saio escrevendo sobre tudo que vejo ou lembro, e falar um pouco mais sobre como você tinha cara de esperança.

Mas, eu pensei melhor, e hoje, com o passar do tempo e o meu crescimento, mudando assim minha forma de ver as coisas, eu consegui enxergar claramente tudo o que não vi antes em relação a você.
Tudo bem, eu sabia exatamente o que estava acontecendo e aceitava que você fizesse comigo, eu sabia que me machucava e ainda assim eu estava lá, com, por e pra você, mesmo sabendo que você só queria me usar.

Se algum dia você ler isso que estou escrevendo, espero que não leve tão a mal, porque sei que você já tem problemas psicológicos demais para pensar nisso aqui também. Mas, hoje quando penso em você, e quando me concentro pra lembrar das coisas que vivemos, ou melhor, que eu inventei na minha mente sobre nós dois, é como se formasse uma massa de vômito no meu estômago, mas fosse difícil demais pôr pra fora. Talvez o fato de eu estar escrevendo esse desabafo seja exatamente isso, vomitar os sentimentos que reprimi todo aquele tempo em que me iludi.

Então, eu me sinto triste lembrando do tempo que perdi, da energia que gastei e sinto um pouco de nojo de quem eu era pra você, porque podemos assumir que eu fui boa demais, eu depositei todas as minhas fichas em você, só pra descobrir que não valia a pena. Eu não era nenhuma boba, porque eu sabia o que acontecia, e me iludi sozinha. Isso foi culpa minha também, além de aceitar, existia o fato de eu ter esperança nas pessoas, esperar o melhor delas, que me fazia imaginar que não ia nunca me frustrar.

Eu não te culpo, nem me arrependo, pelo contrário, eu agradeço porque eu aprendi muita coisa com você como, por exemplo, me blindar de sentimentos tóxicos, ou como não perder a minha essência diante de pessoas tão manipuladoras, os vários novos macetes sobre como identificar quando algum cara está tentando me enganar, e o principal foi como não deixar a escuridão apagar a minha luz.

Então, acho que já escrevi demais sobre você, eu só queria te falar isso e nem adianta me olhar com essa cara de esperança, nem imaginar que nós poderíamos voltar a ter algum contato, porque eu não perderia meu tempo novamente, tentando ajudar uma pessoa que nunca quis ajuda, nem gastando minha energia com alguém que não tem luz própria. Eu estou blindada de você, e se quiser reclamar com alguém, reclame com você mesmo.

Porque eu sempre fui esperançosa e intensa demais, eu até te escrevi uma vez dizendo que tinha esquecido meu coração em chamas em cima do teu guarda-roupas, e você era só mais um cara que se colocava pra baixo, fazia drama, sem objetivos e que dizia não ter mais sonhos, que já tinha feito raízes no próprio quarto e estava crescendo pra baixo. Isso sempre foi uma pena.

E você vê? Mesmo com tantas dificuldades, ter perdido folhas, queimado um pouco as pétalas no sol, e aproveitando todas os meus momentos, eu floresci.

__________________________________________________________________________

Escrevi esse texto para o projeto MONDAY - Conte sua história e ela virará poesia.

Essa é a história da @dany, uma leitora que também é escritora, grande amiga, inclusive!
Semana que vem pode ser a sua história! O que acha?
Entre em contato comigo pelo Facebook! Vamos conversar, vai ser ótimo escrever sobre e para você!
Para falar comigo clique aqui: Iasmim Santos - Escritora

Nenhum comentário:

Postar um comentário