RELACIONADOS



categorias

27 de maio de 2019

@eme

reprodução do tumblr/essa foto é sua?

A gente nem ficou, mas sinto suas mãos reconhecendo as curvas do meu corpo, sinto o gosto doce dos seus lábios rosas, e sinto o brilho dos seus olhos castanhos refletindo nos meus.

Toda vez que fecho os olhos, o seu sorriso me mastiga e o desejo que sinto cura um pouquinho mais meu coração.

Porque os anos que calejaram os meus dedos e reescreveram meu coração em linhas retas de folhas brancas, só passaram para refletir quem eu sou e quem eu sempre fui: sua.

Não importa o que aconteceu ontem ou há anos, meu coração ainda é o mesmo e continua esperando por você.

É fato que desde que descobri os sabores e toques de outros rapazes, eu desaprendi como se escreve sobre amor, porque eu estava procurando amor em cada estranho que conheci. E mesmo que eu os beije intensamente e os queira ardentemente, estou protegendo o meu amor para você.

Eu já me machuquei procurando, desesperadamente, em outras pessoas por um amor que só encontrei em mim mesma. Eu já dei amor e não recebi nada em troca, eu já quis muito quem nunca me quis e me deu umas dores de abono.

E eu quase achei ter amado alguém, até perceber que não era você que estava do meu lado.
Não, estava errado. Faltava algo.
Não sei se era o brilho dos seus olhos, o gosto da sua língua na minha boca, ou os seus dedos dedilhando meu corpo, mas faltava algo.

Nenhum deles tinha o que você tem;
porque nenhum deles nunca foi você.


_________________________________________________________________________________

Esse texto faz parte do projeto Monday - conte sua história e ela virará poesia.
Essa foi a história da @eme, quem sabe a próxima é a sua?
Só me mandar uma mensagem, conversar comigo, será ótimo te ouvir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário