RELACIONADOS





Seja gentil consigo

30 de março de 2019



Você pode ler ouvindo Tiago Iorc - Dia Especial


Não seja tão cruel com você mesmo, os dias já são difíceis, o mundo grande e injusto, e as pessoas egoístas demais para pensar na felicidade do outro.

Você é tudo o que você tem, então se trate com mais carinho, se veja com olhos dóceis, sorria mais para você, brinque mais com os seus defeitos, se aceite como você é.

É complicado para quem está dentro da situação, mas para as pessoas que estão de fora, vendo claramente o que está acontecendo, mesmo não sabendo realmente nada, é fácil dizer ou querer te colocar no colo, encher de carinho, e esperar que possa diminuir um pouco o baque, pelo menos por algumas horas. Porque está nítido que é isso o que você está precisando.

Eu estou falando sobre você respeitar a sua humanidade, respeitar que você é um ser um humano, de carne e osso, que comete erros, e está tudo bem. Respeite o seu momento, o seu coração, aceite estar aqui, agora, e sentir o que você está sentindo.

Seja quem vai estar lá por você mesmo, quando ninguém mais estiver. E, apesar de qualquer coisa, seja grato.

Seja grato por cada novo dia, sinta o Sol nascendo dentro de você, sinta a chuva torrencial ou a garoinha de ser quem você é, seja grato por tudo o que acontece a sua volta, pelo que você ganha, pelo que você perde.

Seja grato pela vida, grato pelos sonhos, grato por si. Por existir, por ter um sorriso bonito mesmo depois de tudo o que você já passou.

Tudo bem querer sumir, às vezes, tudo bem você sentir o luto de cada pequena coisa perdida, tudo bem você deixar-se sentir tudo, em sua íntegra, só não se machuque tanto, não mais do que os fatores externos já o fazem.

Seja a sua cura, seja você a pessoa que te põe no colo, e te faz o melhor cafuné, te enche de carinho, te faz se sentir bem. Seja você o seu carinho, o seu amor.

Porque, mesmo em tempos como esse, de egoísmo e crueldade, a gente colhe o que planta, então se plante, se regue com carinho, aproveite o sol, aproveite a chuva, a sombra fresca, aproveite todos os seus momentos e sentimentos, que você florescerá amor.


Deixe sua luz brilhar!

24 de março de 2019

let your spirit glow


Você pode ler ouvindo Demi Lovato - LionHeart

Deixe sua essência livre. Se permita ser exatamente quem você é, não tenha medo, deixe sua luz brilhar.

Eu sei que é difícil ler essas coisas e acreditar nelas, eu mesma estive incrédula esses dias porque estava passando uns perrengues (afinal, quem não está?) e uma amiga disse que eu sou luz, e eu custei a acreditar.

Cega, vendo as coisas como um borrão, sentindo tudo como se levasse socos em diferentes partes do meu corpo, sem sequer dois segundos para me recuperar do último golpe, e ouvindo o barulho ensurdecedor da minha mente, que tenta sobressair sobre qualquer palavra de esperança.

Você também se sente assim, e eu gostaria que você respirasse fundo por dez segundos, porque preciso de sua mente limpa para que você possa me ouvir claramente.

Ninguém nunca disse que seria fácil, mas nunca imaginamos o quão difícil podia ser, ou quanto a nossa força e habilidade de se manter firmes seriam testadas, mas os dias têm sido bastante complicados. Para todos nós.

Eu não sei o que acontece contigo, não sei qual o motivo da sua dor e ou descrença, ou se você tem amigos para conversar e diminuir um pouco o nó que fica na garganta quando você segura o choro e engole tudo em seco.

Mas, o que eu sei é que você é uma pessoa incrível e merecedora de todo o amor, a paz e a felicidade que existam no mundo.

Não deixe que os fatores externos afetem quem você é, a sua essência. Se mantenha firme, continue acreditando, mesmo quando for difícil, mantenha a sua fé. Deixe a sua luz brilhar, mesmo que você chore com todas as coisas que estão acontecendo no mundo. Se mantenha firme, mesmo que já tenha perdido muitos pedaços de si para chegar aonde está e ser quem você é.

Ame, acima de toda e qualquer coisa, porque nós nunca sabemos quando a nossa luz ou a das pessoas que amamos vai se apagar.

Se mantenha firme.
São tempos difíceis, mas não perca quem você é, nós nunca sabemos quando somos a luz no fim do túnel de alguém.
Obrigada por brilhar.

Vibre pelo outro!

17 de março de 2019

Vanessa Ponce De Leon, Miss World 2017, e suas colegas comemorando a sua vitória



Essa foto apareceu inúmeras vezes no meu feed do Facebook e Instagram essa semana, até que finalmente eu me entreguei e decidi escrever sobre o que ela me fez pensar.

O mundo e as pessoas a nossa volta nos criaram para termos uma natureza egoísta, não se importar, não sentir, não ter empatia, não ser altruísta, e lutar com todas as nossas forças para conquistarmos um lugar no mundo, uma posição boa, um bom emprego, uma boa reputação, ser conhecido e bem visto, mesmo que muitas vezes algumas pessoas acabem pisando umas nas outras. Triste, mas é a nossa realidade de todos os dias.

Pessoas que sentem, se importam e estão aqui para os outros de peito aberto, sofrem com isso. Porque é preciso lidar o tempo todo com pessoas pisando, humilhando, dizendo que você não é capaz, não pode, e ainda assim manter-se íntegros e invictos na própria essência, a de ser alguém ímpar.

Quanto mais o tempo passa, fica mais difícil encontrar pessoas que se importam umas com as outras, que demonstram o que sente, e doam o colo, o ombro, o abraço, que se faz morada para alguém sozinho. Fica mais complicado com o passar dos dias, e temos nos tornado pessoas amargas umas pelas outras, primeiro porque nos permitimos nos rebaixar a tais sentimentos, e segundo porque estamos desaprendendo a vibrar pela felicidade do outro.

Cegos pelo egoísmo e, muitas vezes até pela inveja, não comemoramos a conquista do nosso próximo. Porque queríamos que fosse conosco, "podia ser comigo", "era pra ser eu" ou até mesmo "como ela consegue?" É simples.

Faça por você mesmo o que ninguém faz e da forma que ninguém nunca agiu. Faça as coisas com teu coração, com amor, se doe inteirinho e não espere nada em troca, eu nunca ouvi falar que as pessoas que se doam perdem algo, mas sim quem não sabe receber.

Então, doe o seu melhor. Seja na vida das pessoas a sua volta alguém que você gostaria de conhecer e ter perto, mesmo que o mundo e as pessoas te mostrem ser perda de tempo, desgaste, ou uma ideia tola que você leu ou ouviu de uma pessoa tão tola quanto a ideia.

Você é responsável por tudo que atrai. Atraia sentimentos bons, lembranças doces, crie uma realidade totalmente diferente da que você vê. Abrace mais, beije mais, cuide, mantenha perto mesmo quando estiver longe, deixe ir quando machucar... Se permita ser e sentir tudo o que tiver aí dentro do teu peito, seja a mudança que você quer ver, afinal.

Abrace mais a realidade em que você é luz, mas não se coloque no lugar do Sol, e respeite o lugar de cada um no mundo. Quando eu olho em volta há espaço o suficiente para todos, não queira tudo pra si. A felicidade do outro deve ser motivo do teu sorriso também, e nós estamos nesse mundo apenas para multiplicarmos o amor do qual viemos.

Imagina que louco, se todo mundo vibrasse na mesma sintonia com a conquista pessoal do outro? Já pensou em um mundo assim? Sem egoísmos, machucados, pessoas amargando pessoas... totalmente o contrário?

Faça a sua parte. Estou tentando fazer a minha.
Abraço, de quem ainda é faísca.

"Salve!" à mulher que somos

8 de março de 2019



Ao término desse texto, ouça Beyoncé - Freedom e sinta o poder do amor.


Flores às que são de flores.
Doces às que são de doces.
Poemas às que são de poemas.
Músicas e danças para as que cantam e dançam.
Um brinde a quem o aceita.
E respeito a todas.

Desde a Revolução Francesa, e antes mesmo que isso, um brinde à nossas ancestrais que suportaram tanto sofrimento caladas, mudas, ou amordaçadas.

Salve às nossas mães, nossas irmãs, nossas tias, primas, amigas, avós... Salve às nossas ancestrais!
Salve a Leopoldina, Chiquinha, Rita Lobato, Deolinda;
Um brinde à Alzira, Lenk, Andion, Eunice, Júnia, Zélia;
Flores e abraços à Edmeia, Sarney, Benedita, Hipácia, Joana d'Arc;
Saludos a Rose Marie, Leila Diniz, Bertha Lutz, Virginia Woolf;
Um brinde à Ada Lovelace, Marie Curie, Pagu, Nélia Piñon;
Hallo a Simone de Beauvior, Coco Chanel, Beyoncé;
Saudações a Maria Quitéria de Jesus, Lua Leça, Ana Cañas;
Anauê para Dandara, Preta, Samara Braga, Bruna Meyer...

Um brinde a todas nós e à mulher que damos a luz!

Mesmo submissas a dor, ao sofrimento psíquico e físico, ao gaslighting e ao patriarcado, nós encontramos irmãs nas mulheres que sempre foram, realmente, nossas irmãs, então, acima de tudo, um brinde à sororidade e ao amor! Este mesmo que fecundou-se em nossos úteros, para que dessemos luz às mulheres resistentes e autônomas que somos hoje.

Respeito, acima de tudo, para sustentar que o que eu sou e escolho pra mim não anula em nada o que somos juntas e o que podemos fazer umas pelas outras, porque nossa luta e sofrimento de cada dia é sobre a forma que somos e respeitamos umas as outras. 

É sobre saber ouvir, estar, dar as mãos e não largar nunca, como tem sido nos últimos séculos. É sobre encontrar na história da outra uma luz para ressignificar o que somos, o que sofremos e o que almejamos. É sobre a mulher que somos umas para as outras.

E como a nossa luta é árdua, mas seguimos de cabeça erguida, batendo no peito porque "eu posso!", sim, porque nós somos capazes. Como fomos quando conquistamos nossa emancipação, nossos direitos de educação, inserção no mercado de trabalho, poder ser eleita no governo, ter e dar a voz, de trabalhar fora do lar, aos esportes e ao voto, porque sempre tivemos voz e potencial para mostrar que somos mais, mesmo aquelas que optam em estar em casa, cuidando da família, porque é tudo sobre a nossa liberdade, o nosso direito de escolha, e como precisamos respeitar isso.

Como também precisamos respeitar a nossa humanidade e o nosso sagrado, lutando, persistentes, contra todo e qualquer tipo de violência, porque se não o fizermos, quem fará por nós? Quem falará por nós em algum jornal sobre as denúncias, os índices, os números que ora se multiplicam e ora diminuem? Quem falará? Como falou com voz firme todas as nossas ancestrais que morreram para nos dar o direito a voz que temos hoje?
Somente nós mesmas.

Então, não nos calemos nem permitamos que o mundo nos amordacem novamente, porque, acima de tudo, estamos juntas.

Hoje é mais uma data em que comemoramos o nosso dia, mas se realmente o ressignificarmos, veremos que a nossa voz não tem se calado há décadas, e estamos falando cada vez mais alto, com a cabeça erguida, com o peito cheio de orgulho, embora mergulhado na dor de perdermos tantas irmãs, e seguirmos firmes, porque é exatamente o que cada uma delas faria.

Então, um brinde à todas que o desamor matou enquanto você lia esse texto, e à todas que juntam a voz a minha para dizer que:

Um brinde à mulher que damos a luz: o feminismo!
IASMIM SANTOS
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL