24 de agosto de 2020

Amizade é sobre brilhar, e respeitar a luz do próximo



Sabe, amis, eu estava pensando sobre todos os conceitos de amizade que existem, e cheguei a conclusão que amizade é sobre brilhar e respeitar a luz do próximo, saber que há lugar para todo mundo ser você mesmo e ser amado por isso.

E foi aí que eu percebi que enquanto esses conceitos se transmutavam em minha mente, eu só lembrava de você. Eu quase ouvi a sua gargalhada aquecendo minhas mãos nesse friozinho. Tanto aqueceu que sentei pra te escrever.

Me desculpe não ter perguntado como você está no início da carta, como tenho costume, é que contigo eu posso ser direta, sem rodeios. E você também sabe que eu desejo que você esteja sempre bem e protegida por todos os anjinhos do mundo.

Eu quis te escrever pra te falar que a sua companhia é a única que tenho sentido falta durante os últimos onze meses, de forma especial esses últimos (os de isolamento social) porque você tem sempre a melhor parte de mim e me entende, cuida e respeita quando estou na pior.

Porém, mais do que isso: é porque eu sinto você abrindo caminho para eu passar, toda vez que fica difícil enxergar minha própria luz.

E porque eu te amo, não por quem você é pra mim, mas por quem você é. E essa parte tenho certeza que somente nós duas (as partes que importam) conseguirão entender.

Sobre a saudade: ela já me fez sorrir e planejar nosso próximo abraço, nosso próximo sorriso e gargalhada, nosso próximo dueto cantando Nina Simone, e nosso próximo vinho, não taças cheias de coisas sobre nossas vidas que são difíceis de engolir, mas cheias de sonhos, planos e projetos que já vimos, uma a outra, realizando, e os que ainda vamos comemorar.

Da próxima vez que a gente se ver: eu levo um vinho seco, um Martini, e a gente vai para alguma floresta ou praia, curtir a beleza de estar só, em plenitude.

Porque eu quero passar um tempo sozinha,
e você é a melhor companhia pra isso.



Nenhum comentário:

Postar um comentário