RELACIONADOS





Como superar um término (para você sair da fossa)

2 de maio de 2019

via tumblr


Se afunde na fossa

Isso, isso mesmo que você leu. Essa é a primeira coisa que você precisa fazer, aceitar e sentir tudo o que estiver sentindo, seja a dor, a raiva, a frustração, a decepção, a saudade... Sinta tudo.

As pessoas tem mania de não querer sentir, não demonstrar, fingir pra o mundo todo e para si mesmo que está tudo bem, que não se importava mesmo, só que nós sabemos que não é assim.

Todos nós somos reféns dos nossos sentimentos, não temos controle sobre eles, e tudo o que fazemos quando mentimos e tentamos escondê-los, é postergar e criar uma bola de demolição que cresce e cresce conforme desce a ladeira. Permita-se sofrer no momento que estiver doendo, o alívio será maior e você poderá se libertar da dor com mais facilidade.

Fale com alguém

Converse com alguém. Desabafe, ponha tudo para fora, fale sobre as coisas que sente falta, as que te machucou, as lembranças boas que tem, se permita falar e exteriorizar o que está sentindo. E seja sincero, sobre tudo. Não adianta tentar fugir, se esconder, afinal nós não podemos nem nunca conseguimos mentir para nós mesmos, sempre sabemos o que realmente sentimos.

Falar com alguém pode ser a válvula de escape mais preciosa que você tem nesse momento.


Saia com seus amigos

Seja para esconder seus machucados, seja para se distrair, curtir, sorrir, brincar, se divertir... Saia com seus amigos, eles sempre são o nosso porto-seguro em todo momento. E amigos sabem do que precisamos, seja para sentar em um barzinho e beber, jogar conversa fora e ouvir alguma música boa, ou ir em alguma boate dançar até os pés doerem, ou fazer a própria festa em casa, rebolando a raba, brincando, cantando as suas músicas favoritas... Ou para simplesmente, sentar e assistir séries que gostam, filmes de terror para sentir um pouco de adrenalina, devorar algum pote de sorvete ou comer brigadeiro de panela enquanto assiste alguma comédia romântica...

Eles são sempre a nossa melhor companhia.


Chore... (de novo sim!)

Não vamos tapar o sol com a peneira. Você vai sofrer muito, vai chorar bastante. E tá tudo bem. Nós somos humanos, de carne e osso, temos sentimentos, cometemos erros e somos machucados, tá tudo bem não está tudo bem, como canta Jessie J.

Quando você começar a pensar muito sobre tudo, ou ver, ler ou ouvir coisas que te lembram do que te faz sofrer, coloca uma playslit da bad no Spotify ou no youtube, deite no colo de algum amigo, ou em posição fetal abraçando seu travesseiro, e deixe doer. Sofra quanto precisar. Se liberte, libere suas emoções, deixe as suas lágrimas lavarem, tirarem de você todo o sofrimento e lixo emocional que a outra pessoa te deixou.


Gaste seu tempo consigo mesmo

Faça coisas que gosta, leia um livro, assista alguma série, filme ou vídeos. Faça aulas de dança, capoeira, luta, qualquer coisa, se quiser, se aprofunde em algum assunto que sempre achou interessante e quis estudar, tenha um tempo para cuidar de si mesmo, medite, faça yoga, vá a academia, tome um vinho, faça uma receitinha diferente, se agrade.

Aceite o seu tempo

Somente o tempo cura. Isso é real, comprovado fisicamente, psicologicamente e espiritualmente. Demora um tempo para nos curarmos de uma gripe, cicatrizar qualquer ferida, aceitarmos que as pessoas não são iguais, e que o fato de que você se importa, ama e cuida, não quer dizer que as outras pessoas também farão o mesmo, e, em especial, nós precisamos aceitar que há um tempo para cada ciclo e experiência que nós vivemos, e precisamos passar por cada um deles, sem atropelar nenhum. Sinta, afinal, e seja o que você precisar ser.


________________________________________________________________________________

Fiz esse post com muito carinho. Gostaria de saber de todas essas coisas que sei agora quando era mais nova, teria doído menos, me machucado menos e acertado mais.
Espero que tenham gostado.

Abraço bem apertadinho ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IASMIM SANTOS
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL