RELACIONADOS





Sobre permanecer e amar... você

8 de setembro de 2019

Essa foto é sua? Se sim, entre em contato comigo para que eu te dê os créditos, a encontrei na reprodução do tio Google! <3

Você pode ler ouvindo Lil Wayne - How To Love



Eu errei.
Errei feio com você.
Eu vou passar o tempo que for necessário para fechar o buraco nível granada que eu abri no teu peito.
Porque eu quero você e sinto muito por ter visto isso, da forma que realmente é, depois do que te fiz, e agora eu só quero uma coisa com você: permanecer.

Não só como quando eu dancei a música “permanecer” pra você, com seus pais assistindo e rindo, porque eu sou meio estabanada, mas também como quando eu pulo no teu colo, no meio da cozinha, e te beijo, sentindo a reciprocidade do desejo que tenho por você. Ou como quando nós fomos para boate com alguns amigos, e você, basicamente, voltou vermelho de tanto beijo que eu te dei. Você nem é de sair, mas comigo você quis. Porque, relacionamento é isso, alguém sempre precisa ceder.

Como a marca no meu dedo anelar direito, causa do tempo da aliança prata que tu me deu. Eu nunca pensei que iria usar algo assim, mas com você eu quis, como eu também quero muitas outras coisas que eu sonhei e fantasiei nos nossos primeiros dias e meses, quando eu era boba, menina e inocente, e hoje que eu estou crescida, de cabeça feita e mais forte, por conta das coisas que você me fez passar, aprender, ou sobre que as coisas que nós passamos juntos, eu ainda quero realizar cada pequeno sonho bobo que tive com você, mas agora, eles são planos.

Porque quando eu sinto a tua mão próxima a minha, parece que eu sou eletrizada por alguma coisa que nós dois somos e criamos juntos, e eu nem preciso agarrar tua mão a minha, eu já te sinto, e ainda assim eu o faço, porque parece mais real quando eu te sinto, como quando você sente minha perna enroscada na tua, e aperta minha bunda, por baixo da minha calcinha, sorrindo enquanto me beija, ou como quando você me coloca na parede, me suspende, e me beija, fazendo minha cabeça girar, me deixando fora de órbita, como você faz parecer que não existe ninguém além de nós dois no mundo, porque você faz eu me sentir completa, inteira e sua. E eu sou. E não há mais ninguém no mundo com quem eu queria estar.

Porque você me tem.
Há exatamente setecentos e setenta e seis dias, desde o primeiro segundo, quando eu te conquistei naquela pracinha, falando sobre mim, minhas músicas prediletas e sobre a minha forma encantada de ver a vida, e você já me tinha, nem precisava ter tido o trabalho de ir no teu quarto, pegar o violão e tocar algumas das músicas que eu gosto, só pra me ouvir cantando com a minha voz meio fanha, e se mostrar encantado, coisa que você sempre foi pra mim, porque eu sonhei contigo, muito, por um longo tempo, e eu precisei acordar, cair na vida real, e eu vi que você tinha muito defeitos, como eu também tenho os meus, e acho que por isso é engraçado, porque, hoje, mesmo com todos os seus defeitos e todos os meus defeitos, mesmo com os nossos erros imensuráveis, eu quero permanecer.

Porque você me mostrou que nós podemos ser melhores, basta um ter paciência com o outro, e claro, muito amor. E isso é o sentimento que eu sei que nunca vai faltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IASMIM SANTOS
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL